‘Desde que ela se envolveu com ele, a vida dela foi destruída’, diz pai de mulher que morreu após ter corpo queimado


Ex-namorado é suspeito de atear fogo no corpo da mulher de 31 anos, que não resistiu a gravidade das queimaduras. O suspeito também ficou ferido durante o crime e está internado. Sueli morreu com 90% do corpo queimado, após ex-namorado atear fogo nela TV Cabo Branco Os familiares de Sueli da Silva, de 31 anos , que morreu na terça-feira (24) após ter 90% do corpo queimado, em João Pessoa, falaram sobre o caso nesta quarta-feira (25). O suspeito do crime é o ex-namorado da mulher, que está internado sob custódia. O pai da vítima, Paulo Ferreira, disse em entrevista à TV Cabo Branco, que desde quando a filha começou a se relacionar com o suspeito do crime, a vida dela mudou negativamente. “A partir do momento que ela se envolveu com esse cara, a vida dela foi totalmente destruída. Foram três anos de convivência (com ele), foram três anos de sofrimento. Ele não deixava ela em paz, só vivia massacrando ela”, relata. O pai também informou que o suspeito obrigou a vítima a se distanciar dos filhos, tendo que pedir a familiares para cuidar deles, porque o homem não queria conviver com alguém além dela. “Até os filhos que ela tinha, seis filhos que ela tinha, ele obrigou ela a dar a familiares, porque ele não queria os filhos dela com ele. Queria ficar sozinho, só ele e ela”, disse. Pai de vítima que morreu queimada em João Pessoa cobra justiça TV Cabo Branco Suspeito de ter cometido o crime, Leandro de Brito Nazario, possuía um mandado de prisão em aberto por conta de uma condenação por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. “Agora a gente pede justiça, pra não ficar impune, porque já vem acontecendo isso com várias mulheres, e não pode ficar desse jeito não. O que queremos é justiça”, cobrou. A mãe de Sueli da Silva informou à polícia que o casal brigava constantemente e estavam há um mês separados. O suspeito se queimou durante o crime e foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. A assessoria da unidade hospitalar informou que o estado de saúde do suspeito é estável. De acordo com a polícia, Leandro de Brito Nazario vai passar por audiência de custódia e prestar depoimento quando tiver alta da unidade hospitalar. Investigação Feminicídio: mulher morre após ter 90% do corpo queimado por ex-marido em João Pessoa A vítima identificada como Sueli da Silva, de 31 anos, deu entrada inicialmente no Ortotrauma de Mangabeira, mas foi transferida para o Trauma. Inicialmente, o caso foi registrado como acidente doméstico e aconteceu no último sábado (21). A família da vítima informou que o ex-namorado ateou fogo na mulher. Os investigadores tratam o caso como feminicídio. A Polícia Civil teve conhecimento do crime apenas na manhã de terça-feira (24), quando a morte foi constatada e a família procurou a delegacia para buscar uma documentação. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário