Estudante que vende bolo na escola para ajudar a família quer usar nota do Enem para estudar medicina veterinária


Por ainda ter que fazer os bolos e dormir cedo para recomeçar ainda na madrugada a rotina de todos os dias, Jardelle não consegue estudar para o Enem fora da escola. Estudante que vende bolo na escola para ajudar a família quer ser veterinária Beto Silva/TV Paraíba O Sítio Santo Antônio não é apenas o lar da família de Jardelle Araújo. A comunidade rural localizada em Sousa, no Sertão da Paraíba, também é o lugar onde a estudante, de 17 anos, constrói o sonho de cursar medicina veterinária. “Eu vou estar fazendo o que gosto [se conseguir a aprovação], o que eu sempre quis”, reforçou. LEIA DICAS DE QUEM JÁ PASSOU: ✏️🤓 Estudante passou para medicina em quatro universidades 🏥🩺 Estudante passou em 1º lugar para medicina estudando em casa 📝✅ Ex-aluno de escola pública foi o primeiro da família a entrar na universidade Foram o carinho que sente pelos bichos e a vida no campo que despertaram na adolescente a vontade de ser veterinária. Jardelle estuda em uma escola estadual localizada a 12 quilômetros de casa. Para chegar no horário da aula, ela acorda antes do sol raiar, ainda na madrugada. Depois de vestir o uniforme e tomar café da manhã, espera o veículo cedido pelo município para o transporte de alunos da zona rural. Compartilhe esta notícia pelo Whatsapp Compartilhe esta notícia pelo Telegram Na escola, a jovem espera a hora do intervalo para vender os bolos que cozinha em casa, já no fim da noite, depois do dia inteiro de estudos. Por semana, ela fatura cerca de R$ 80, que ajudam na renda da família que ainda é formada por pai, mãe e dois irmãos, que vivem somente da agricultura. “Dá pra eu comprar minhas coisinhas e ajudar em casa”, explicou. Jardelle dentro de ônibus, na volta para casa Beto Silva/TV Paraíba Na volta para casa, ela é a última a descer. Como estuda no regime integral, chega após o sol se por, por volta das 18h30. ✏️📚 Tudo sobre o Enem Por ainda ter que fazer os bolos e dormir cedo para recomeçar a rotina de todos os dias, Jardelle não consegue estudar para o Enem em casa. “Tento prestar mais atenção na sala de aula. O que eu tenho dificuldade, procuro tirar dúvidas e entender. Faço uma redação [para treinar] quase toda semana” contou. A estudante já fez o exame duas vezes, mas como treineira. Agora, na 3ª série do ensino médio, ela está em busca de uma vaga na educação superior. Se passar, vai ser a primeira da família a entrar na universidade. Casa onde Jardelle mora, no Sítio Santo Antônio Beto Silva/TV Paraíba VÍDEOS: Lá Vem o Enem 2023

Dino

Deixe um comentário