Operação da PF mira criminosos que enviam drogas de Manaus para o Nordeste


Operação Júvia ocorre na capital do Amazonas, em Campina Grande, na Paraíba e em Salvador, na Bahia. A Operação Júvia ocorre na capital do Amazonas, em Campina Grande, na Paraíba e em Salvador, na Bahia. Divulgação/PF-AM A Polícia Federal cumpre, nesta quarta-feira (22), mandados de busca e apreensão e uma mandado de prisão contra criminosos que enviam drogas de Manaus para o Nordeste. A Operação Júvia ocorre na capital do Amazonas, em Campina Grande, na Paraíba e em Salvador, na Bahia. De acordo com a PF, o grupo criminoso atua no tráfico interestadual de drogas. Nas primeiras horas da operação, os agentes cumpriram três mandados de busca e apreensão, em Manaus (AM); um mandado de busca e apreensão em Campina Grande (PB), e um mandado de prisão preventiva, além de dois mandandos de busca e apreensão em Salvador (BA). Segundo a PF, as três cidades são locais estratégicos identificados nas investigações. A operação mobiliza 28 policiais federais. Divulgação/PF-AM A investigação começou a partir da apreensão de aproximadamente 12kg de cocaína e 3kg de maconha, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na Zona Oeste de Manaus, em 2019. Conforme a Polícia Federal, a droga estava dentro de embalagens de Castanha do Brasil, e tinha como destino o Nordeste Brasileiro. "Em 2022, durante as investigações, ocorreu um novo episódio, com o mesmo modus operandi, com a apreensão de aproximadamente 25kg de maconha do tipo "skunk", que culminou à deflagração da Operação Júvia", informou a PF. A operação mobiliza 28 policiais federais. Com a operação, a PF busca obter provas do crime. "Além de aprofundar a investigação sobre a procedência, destinação da droga e identificação de outras pessoas envolvidas", destacou o órgão. A Polícia Federal afirmou que as penas dos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico podem ultrapassar 25 anos de reclusão. Vídeos mais assistidos do Amazonas

Dino

Deixe um comentário