TCE-PB anuncia inspeções em secretarias que transferiram recursos públicos para o Hospital Padre Zé


Órgão irá analisar prestação de contas para apurar destinação de verbas em convênios firmados entre o estado, o município de João Pessoa e o Hopsital Padre Zé. Tribunal de Contas do Estado da Paraíba TCE-PB/Divulgação O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) anunciou, nesta quarta-feira (22), que vai instaurar inspeções especiais em secretarias do estado da Paraíba e da prefeitura de João Pessoa que transferiram recursos públicos ao Instituto São José, instituição mantenedora do Hospital Padre Zé. O ex-diretor da unidade hospitalar, padre Egídio de Carvalho Neto, é suspeito de desvio de verba contra a instituição na ordem de até R$ 140 milhões. O órgão irá analisar as prestações de contas para apurar a destinação de recursos públicos, pois as informações obtidas apontam que a verba não foi usada para ações sociais, e sim desviada para outros fins. LEIA TAMBÉM: Hospital Padre Zé: entenda operação que investiga desvio de verbas Defesa de padre Egídio pede prisão domiciliar Segundo o presidente do TCE-PB, Nominando Diniz, as inspeções foram determinadas após conclusões de um relatório elaborado pelo setor de inteligência, envolvendo convênios firmados entre as secretarias do estado e da prefeitura com o Instituto São José. Os dados serão enviados à Auditoria para que as inspeções comecem. Em sessão realizada nesta quarta-feira (22), Nominando Diniz lembrou que o arcebispo de João Pessoa, Dom Manoel Delson, e o Padre George Batista, novo diretor do Hospital Padre Zé, pediram informações a respeito das contas da Associação Social Arquidiocesana (ASA) e do Instituto São José. Eles também solicitaeram o apoio do TCE em relação aos procedimentos de fiscalização e transparência pública a serem adotados. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário