Alunos do ensino fundamental hackeiam votação de festival de informática, e Prefeitura reinicia competição: ‘Aprenderam a fazer robô’


Secretário de Ciência e Tecnologia de João Pessoa afirmou que os estudantes criaram robôs e atacaram o site da votação do Festival de Aplicativos Codes. Crianças na internet Marcos Serra Lima/g1 Alunos do ensino fundamental II de escolas municipais de João Pessoa hackearam a votação de um festival de informática, lançado pela Prefeitura de João Pessoa. Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Guido Lemos, os estudantes desenvolveram robôs e atacaram o site da votação. A secretaria precisou anular os votos e anunciou um novo sistema de votação, desta vez, aceitando apenas uma resposta por e-mail. “Abrimos a votação e os meninos aprenderam a fazer robô, atacaram o site, a gente teve que dar um freio de arrumação. Os três mais votados vão ganhar prêmios de R$ 5 mil, por isso essa confusão de robô, de ataque, aí descobrimos que temos hackers no ensino fundamental. No próximo ano vamos fazer parceria com o governo federal para oferecer um programa que se chama 'Hacker do Bem' para essas crianças”, disse o secretário em entrevista à TV Cabo Branco. O Festival de Aplicativos Codes é uma competição para que os alunos mostrem ao público o que produziram no Programa Code - Jovens para o futuro, lançado pela Prefeitura de João Pessoa, em março deste ano. O projeto oferece aulas de programação para crianças e adolescentes do 6º ao 9º ano, que têm a oportunidade de desenvolver, por exemplo, sites e aplicativos. “Tivemos ao longo do ano a oferta de cursos de programação para alunos do fundamental. Esses estudantes desenvolveram mais de 20 mil aplicativos, escreveram mais de 20 milhões de linhas de código”, afirmou o secretário. O pré-requisito para participar do festival era ser aluno do ensino fundamental II da rede pública municipal de João Pessoa. O concurso foi dividido em duas etapas: escola e municipal. De acordo com o edital, as escolhas dos finalistas deveriam ser feitas por votação popular em um site criado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia. As três equipes finalistas e vencedores devem receber uma premiação de R$ 5 mil para cada. O festival estava na etapa municipal, e a votação estava marcada para ser realizada de 18 a 22 novembro, mas foi suspensa nesta quarta-feira (22) para evitar a tentativa de fraude. Em nota, a Secretaria de Ciência e Tecnologia afirmou que a votação foi suspensa após detectar no site “atividades que indicam o uso de códigos maliciosos para adulterar a votação”. “A secretaria repudia essa ação, pois vê nela o descumprimento do objetivo do Festival, que em sua essência, visa dar credibilidade aos trabalhos desenvolvidos pelos alunos da iniciativa Code durante o curso, além de promover uma ação participativa à comunidade de João Pessoa”, disse a secretaria. A Prefeitura anunciou também um novo sistema de votação através de um formulário online que aceita apenas uma resposta por e-mail. No formulário, é possível consultar as equipes na disputa e as principais informações sobre o aplicativo desenvolvido por eles. O novo prazo de votação será de 22 a 24 de novembro, até as 17h. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário