Primeiro caso de recém-nascido doador registrado em Pernambuco é da cidade de Caruaru


O recém-nascido estava na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do hospital e foi diagnosticada a morte encefálica. Foram captados o fígado e os rins para doação. Hospital Regional Jesus Nazareno tem primeiro recém-nascido doador de órgãos. Assessoria de comunicação O primeiro caso de recém-nascido doador registrado em Pernambuco este ano é da cidade de Caruaru, Agreste do estado. A partir da sensibilidade da família doadora, o Hospital Regional Jesus Nazareno (HRJN), realizou a primeira captação de órgãos da história da unidade, na terça-feira (28). O recém-nascido estava na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do hospital e foi diagnosticada a morte encefálica. Após os protocolos realizados, e em contato com a Organização de Procura de Órgãos (OPO), foram captados o fígado e os rins para doação. Em Pernambuco, no ano passado, foram realizados 1375 transplantes, entre órgãos sólidos e tecidos. Atualmente, até o mês de outubro, o estado tinha aproximadamente 2988 pessoas aguardando um órgão. Segundo a Coordenadora da Central de Transplantes de Pernambuco, na maioria das vezes, a doação de órgãos pode ser a única esperança de vida ou a oportunidade de um recomeço e quem decide é a família doadora. Pode ser doador qualquer pessoa que venha a morrer por morte encefálica e que sua família autorize a doação dos órgãos ou tecidos. Algumas poucas doenças, como alguns tipos de câncer e o HIV, impedem a doação. Para doar córneas, o doador pode ter tido morte com coração parado.

Celimar de Meneses

Deixe um comentário