Paraíba registra mais de 8 mil casos prováveis de dengue, chikungunya e zika em 2023


Informações estão em um boletim que foi divulgado nesta quinta-feira (30) pela Gerência Executiva de Vigilância em Saúde. Mosquito Aedes aegypti Divulgação/SES A Paraíba registrou um total de 8.313 casos prováveis de dengue, chikungunya e zika até o final de novembro de 2023. As informações estão no Boletim Epidemiológico que foi divulgado nesta quinta-feira (30) pela Gerência Executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Do total de casos, 8.313 foram registrados 82,29% para dengue, 16,40% para chikungunya e 1,31% para zika. Durante o ano de 2023, a Paraíba contabilizou 8 óbitos confirmados para arboviroses, sendo quatro para dengue e quatro para chikungunya. Óbitos confirmados para arboviroses por município Dengue Sousa (2) Baraúna (1) João Pessoa (1) Chikungunya Campina Grande (2) Sertãozinho (1) Santa Rita (1) Segundo a técnica de arboviroses da SES, Carla Jaciara, existe uma possibilidade de casos de Dengue sorotipo 3 (DENV-3) na Paraíba. “Por isso, os cuidados redobrados da população sobre a eliminação de focos, e os profissionais, com cuidados de prevenção em saúde”, alertou. Como a população pode contribuir no combate ao mosquito? Os focos do mosquito, na grande maioria, são encontrados dentro de casa, quintais e jardins. Além de receber em domicílio o técnico de saúde devidamente credenciado, cada pessoa pode contribuir no combate ao moquisto. Eliminar copos descartáveis, tampas de refrigerantes ou outras garrafas; Lavar bem a caixa d'água e depois vedar; Não deixar água acumulada em pneus, calhas e vasos; Adicionar cloro à água da piscina; Deixar garrafas cobertas ou de cabeça para baixo. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário