Preso filho suspeito de matar pai a tiros após discussão dentro da casa onde moravam, em João Pessoa


Suspeito foi preso durante a Operação Boas Festas no município do Conde. A vítima, de 50 anos, morreu dentro do quarto e o suspeito fugiu após o crime. Filho mata pai a tiros após discussão dentro do quarto da casa onde moravam, em João Pessoa Reprodução/TV Cabo Branco O filho suspeito de matar o pai, identificado como Marcolino Jovem da Silva, de 50 anos, com tiros no dia 30 de novembro, foi preso na noite desta sexta-feira (1º) no Conde, região metropolitana de João Pessoa. Crime aconteceu, no bairro das Indústrias, na zona sul da capital e suspeito fugiu após localizar o crime. De acordo com informações da Polícia Militar à TV Cabo Branco, o suspeito foi preso durante uma Operação Boas Festas da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) em uma ação de repressão ao crime. O homem foi parado por volta das 18h com uma arma de fogo, que pode ser a utilizada no crime, e a polícia identificou ele como o suspeito do crime que aconteceu no bairro das Indústrias. De acordo com o comandante da companhia, major Alberto, o suspeito foi levado para a Delegacia de Alhandra. Relembre o caso O crime aconteceu por volta das 5h da quinta-feira (30), quando Marcolino se preparava para sair para o trabalho - atuava como pedreiro em Cabedelo, na Grande João Pessoa -, e houve uma discussão entre pai e filho. Devido aos ânimos exaltados, o filho da vítima sacou uma arma de fogo e atirou contra o pai, que morreu dentro do quarto. A família da vítima esteve no local e um dos irmãos da vítima, tio do suspeito, declarou à TV Cabo Branco que quer justiça. “É muito triste ver o meu irmão morto dentro do quarto. Pedir a Deus que prendam ele [suspeito] e ele pague o que fez com o próprio pai”, declarou o tio do suspeito, que não quis ser identificado. No local, estiveram as polícias Civil e Militar para colher detalhes do crime e realizar a perícia. O jovem, de 23 anos, tem histórico criminal recente por roubo, mas foi liberado por falta de provas. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário