Geraldo Vandré diz que improvisou refrão de ‘Pra Não Dizer que Não Falei das Flores’ no Maracanãzinho, em 1968


Compositor assentiu ao ser questionado sobre o fato, durante entrevista coletiva em João Pessoa, nesta quarta-feira (6). Em João Pessoa, Geraldo Vandré diz que refrão de música foi improvisado no Maracanãzinho Arquivo/O Globo Geraldo Vandré participou, na manhã desta quarta-feira (6), de uma entrevista coletiva em João Pessoa. O cantor e compositor de 88 anos está em sua terra natal porque o documentário “Vandré no Exílio", de Fred Le Blue, de 1970, será exibido no encerramento do Fest Aruanda. Na ocasião, Vandré confirmou que a música “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores” foi gravada originalmente sem refrão. A confirmação veio em resposta a um dos entrevistadores, que perguntou se isso era realmente verdade. Vandré assentiu. Em seguida, a mediadora da entrevista complementou a pergunta e questionou se ele acrescentou numa espécie de improviso durante a apresentação no Festival Internacional da Canção, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, em 1968. O paraibano confirmou novamente que a música originalmente enviada ao festival de música não tinha os icônicos versos “Vem, vamos embora/ Que esperar não é saber/ Quem sabe faz a hora/ Não espera acontecer”. Ao ser questionado, em tom descontraído, se o paraibano havia “escondido o leite”, ou seja, deixado o refrão para o momento, Geraldo Vandré respondeu também em tom de brincadeira: “Não escondi o leite, que não sou vaca”, brincou. Outro detalhe falado por Vandré durante a entrevista foi sobre o título da marcante canção. Apesar de ter sido registrada na discografia de Geraldo Vandré como “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores”, o compositor confirmou que, na verdade, o título da música é “Pra Não Dizer que Não Falei de Flores”. Geraldo Vandré ainda respondeu outras perguntas sobre sua vida e carreira, na maioria das vezes, de forma rápida e direta. Antes de começar a entrevista coletiva, a equipe do evento adiantou que ele não responderia perguntas sobre política. O cantor e compositor, que é um dos maiores ícones da música popular brasileira, está recluso. Sua última apresentação em João Pessoa foi em 2018. Geraldo Vandré participa de entrevista coletiva em João Pessoa Luana Silva/g1 Na ocasião, estiveram presentes pessoas de diferentes idades e gerações, inclusive adolescentes, que mostraram o quanto a obra de Vandré atravessa os anos. Um deles, o estudante Bernardo Vieira, de 15 anos, que levou um disco para o ídolo autografar. O adolescente descreveu Vandré como “um dos artistas com maior densidade lírica da música brasileira desde os anos 1950”. Jovens estiveram presentes em coletiva de Geraldo Vandré, em João Pessoa Luana Silva/g1 Vandré no Exílio O filme “Vandré no Exílio” foi gravado em 1970 quando Geraldo Vandré estava no exílio, por causa da ditadura militar do Brasil. O cantor e compositor voltou ao país em 1973 e encerrou a sua carreira, tornando-se recluso e fazendo poucas apresentações. A produção será exibida no Cinépolis do Manaíra Shopping, nesta quarta-feira (6), a partir das 19h, como parte da noite de encerramento do Fest Aruanda 2023. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário