Diretor paraibano lança curta ‘Axé Meu Amor’ no 56º Festival de Cinema de Brasília


Lançamento oficial do curta, que tem direção de Thiago Costa, acontece nesta segunda-feira (11). ‘Axé Meu Amor’, filme do diretor paraibano Thiago Costa Camila Silva/Divulgação O 56º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, um dos mais tradicionais do país, será palco para o lançamento do filme 'Axé Meu Amor', do diretor paraibano Thiago Costa. O lançamento acontece nesta segunda-feira (11). LEIA TAMBÉM: Programação completa do 56º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro O filme 'Axé Meu Amor' é uma ficção que se baseia na história real da paraibana Mãe Renilda. O curta tem duração de cerca de 18 minutos e foi gravado na Paraíba em maio de 2022, mas o roteiro começou a ser inscrito em 2019. Thiago Costa, diretor do filme, é natural de Bananeiras, no Brejo paraibano. Em 2022 ele também participou do Festival de Brasília do Cinema brasileiro e conquistou o prêmio de Júri Popular com ‘Calunga Maior’, o melhor filme pela crítica. Este ano, ele participa da iniciativa com o curta ‘Axé, Meu Amor’, que concorre com outras 11 produções na Mostra Competitiva de Curtas, durante o festival, um dos mais renomados do país. "É um filme que fala, sobretudo, sobre amor. Ele se propõe a pensar o axé, a vida de candomblé, a vida de santo em um contexto cotidiano e sobre o encontro de Mãe Renilda com Vó Flor, que é o encontro que leva o Jeje Savalu para a Paraíba”, explica o diretor. A grande maioria do elenco é composta por atrizes e atores paraibanos, com exceção da atriz Rejane Maia, baiana que atuou no aclamado “Ó Paí Ó”. Nomes como Mãe Renilda, Vó Mera, Márcio de Paula, Laíz de Oyá e Sidney Rufino também estão no elenco. O filme foi produzido em parceria com o Amazon Prime Video, e é fruto do Laboratório Negras Narrativas, para o qual Thiago foi selecionado. Sinopse Ao acordar de um pesadelo, Mãe Bené recebe a notícia que a vida de sua mãe de santo está por um fio, e durante um jogo de búzios ela descobre o que tem que fazer. Depois disso, ela sai em busca de seu sagrado. Mãe Bené é interpretada pela própria Mãe Renilda, e sua mãe de santo, que está à beira da morte, é interpretada por Vó Mera, um dos mais importantes nomes da cultura popular paraibana. Initial plugin text O filme será exibido e debatido no 56º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que segue acontecendo até 16 de dezembro. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário