Juliette visita projeto de fabricação de bonecas feitas por detentas em presídio na PB: ‘florescemos’


Nas redes sociais, após o BBB 21, a paraibana falou sobre o 'Castelo de Bonecas' e agradeceu pela criação das bonecas Juliette, que são uma homenagem a ela. Juliette e visita ao presídio feminino Júlia Maranhão, em João Pessoa Juliette/Reprodução/Instagram Juliette aproveitou as férias na Paraíba para conhecer de perto um projeto que desperta encanto e admiração nela, o "Castelo de Bonecas", desenvolvido na Penitenciária Feminina Maria Júlia Maranhão, em João Pessoa. Em uma oficina dentro do presídio, detentas fabricam bonecas de pano, enquanto atividade de ressocialização. Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Telegram "Somos cactos, temos espinhos, mas também florescemos", escreveu a paraibana na publicação feita no próprio perfil do Instagram. Initial plugin text Na penitenciária, Juliette deu e recebeu o carinho das reeducandas que agradeceram pela divulgação do trabalho delas e que a enxergam como uma inspiração da força da mulher nordestina. "Eu poderia falar inúmeras coisas sobre a importância da ressocialização, de acreditar nisso, de apoiar essa reconexão, esse reecontro. Mas eu acho que o vídeo fala por si. As mulheres falaram coisas muito profundas e muito bonitas (...). Eu saí de lá preenchida de esperança", declarou em outro vídeo sobre a visita. Initial plugin text Logo após vencer o BBB 21, a artista divulgou o projeto nas redes sociais e agradeceu pela criação das bonecas "Juliette", feitas em homenagem a ela. "Eu tenho um carinho enorme por esse projeto. As presidiárias do Júlia Maranhão confeccionam bonecas artesanais e elas fizeram bonecas minhas, a coisa mais linda do mundo. A coisa mais fofa do mundo, eu morro de orgulho disso. Eu quero que vocês vejam. Eu tenho um carinho especial por essa questão da ressocialização, eu já estudei sobre, Ave Maria, um orgulho enorme", comentou na época. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba Desta vez, ela recebeu ainda mais carinho das reeducandas que agradeceram pela divulgação do trabalho delas e que a enxergam como uma inspiração da força da mulher nordestina.

Dino

Deixe um comentário