Com imensos desafios, transporte coletivo consegue melhorias em 2023


As melhorias não ficaram restritas apenas aos veículos, houve também a instalação da nova plataforma NuBus No contexto desafiador do transporte público, João Pessoa conseguiu superar alguns obstáculos e modernizar seus serviços em 2023. Em meio a essas transformações, destacam-se a incorporação de 62 ônibus zero quilômetro, 50 seminovos e outros 20 ônibus com ar-condicionado e conexão wifi gratuita, que integram o sistema opcional “Geladinho”, e a criação do NuBus, marcando um grande esforço para melhorar a qualidade e eficiência do sistema. Em julho, a primeira entrega de ônibus zero quilômetro, impulsionados por tecnologias de motores menos poluentes, foi a concretização do compromisso da renovação da frota operacional para um transporte coletivo de mais qualidade, uma atualização aguardada há anos pelos clientes. Outro destaque foi o anúncio, no fim deste ano, dos 20 ônibus "Geladinho", evidenciando o comprometimento das empresas com investimentos que priorizam o conforto e a comodidade dos passageiros. Essa iniciativa, sem dúvida, eleva o padrão de qualidade do serviço prestado à população. As melhorias não ficaram restritas apenas aos veículos. O antigo sistema de bilhetagem eletrônica, conhecido como Passe Legal, foi substituído pelo NuBus. Essa plataforma inovadora não só oferece itinerários detalhados e horários em tempo real, como também simplifica o processo de recarga de cartões, permitindo pagamentos via PIX, cartão de crédito e débito. Tudo isso visa aprimorar a experiência do usuário, tornando-a mais eficiente e conveniente. No campo da comunicação, a substituição do chatbot “Lelê Legal” para “Manu”, acessível pelo número 99986-0045 no WhatsApp, reflete o compromisso contínuo em proporcionar um atendimento mais ágil e esclarecedor. Com a Manu, os clientes podem obter informações sobre itinerários, integrações, cartões e demais serviços do NuBus de maneira rápida e acessível. Contudo, diante dos desafios que 2024 reserva para o transporte de passageiros, é crucial reconhecer que melhorias necessitam de suporte público substancial. As estatísticas do Sintur-JP revelam que a tarifa de João Pessoa coloca o ônus financeiro integralmente sobre o passageiro pagante. Essa abordagem é considerada injusta e economicamente inviável pela entidade. Dessa forma, torna-se imperativo considerar a implementação de subsídios públicos como uma medida essencial para o avanço do transporte público como um direito social. “No Brasil, já temos 22 capitais que contam com subsídios para o passageiro do transporte coletivo.Vinte e quatro já apresentam isenção total ou redução do ISS. Além disso, em 12 capitais já há a implementação da diferenciação da tarifa pública da tarifa de remuneração”, pontuou Isaac Júnior Moreira, diretor de Relações Institucionais do Sintur-JP. “A conclusão a que chegamos é que o debate sobre o financiamento do transporte de passageiros está posto, é importante e inadiável, sob pena de não se conseguir disponibilizar um sistema moderno e de qualidade para a população. E todos nós, tanto quem utiliza, quanto quem não utiliza ou não depende dos ônibus diariamente, somos partes interessadas e devemos colaborar com o debate, somente assim, toda a sociedade ganha”, concluiu Isaac Moreira. Geladinho Banco de imagens SINTUR

Dino

Deixe um comentário