Turista de MT morto em tentativa de assalto estava em segunda cidade de viagem de fim de ano e quis voltar para hotel mais cedo


Marcos Paulino Oliveira estava viajando com a família pelo Nordeste e foi morto em tentativa de assalto dentro de um carro por aplicativo, durante a fuga de um grupo após o homicídio de um venezuelano. Marcos Paulino Oliveira foi morto dentro de um carro por aplicativo Reprodução/TV Cabo Branco Marcos Paulino Oliveira, o turista de Mato Grosso morto em tentativa de assalto na noite da terça-feira (2), em João Pessoa, estava na segunda cidade de viagem de fim de ano com a família pelo Nordeste. Ele estava na casa de amigos e quis voltar para o hotel mais cedo, quando o crime acabou acontecendo. O turista foi morto pelo mesmo grupo que, pouco antes, havia matado um venezuelano. O turista Marcos Paulino Oliveira estava viajando com a família pelo Nordeste - eram 6 pessoas da mesma família -, passando a temporada de final de ano na região. A família veio de carro de Natal, capital do Rio Grande do Norte, chegaram em João Pessoa na terça (2) e a viagem terminaria quinta (4), em Recife. Um irmão de Marcos Paulino Oliveira informou à TV Cabo Branco que a vítima estava cansada, estava na casa de amigos e solicitou um motorista por aplicativo para ir ao hotel descansar. Ele voltou sozinho para o hotel. E quando ele estava dentro do carro por aplicativo, houve uma tentativa de assalto por um grupo de criminosos, que estava em fuga após o homicídio de um venezuelano, o motorista tentou fugir e os criminosos atiraram. Um dos tiros atingiu o turista, que foi levado pelo motorista para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oceania, mas não resistiu e morreu. O corpo de Marcos Paulino Oliveira foi levado para o Instituto de Polícia Científica (IPC), onde passou por exames de necropsia e foi liberado por volta das 12h desta quarta-feira (3) para a funerária. Na quinta (4), por volta das 10h, o corpo do turista deve ser liberado para a cidade de Rondonópolis, onde será realizado velório e sepultamento. Venezuelano foi morto antes dos disparos contra o carro onde estava o turista do MT Carro de transporte por aplicativo foi atingido por tiros, e turista de Mato Grosso foi morto, em João Pessoa TV Cabo Branco/Reprodução Um venezuelano de 37 anos, identificado como Juan Tabasc, foi morto a tiros pelo mesmo grupo que matou o turista Marcos Paulino Oliveira. Ele foi morto por volta das 23h, na comunidade Castelinho, no Bessa, em João Pessoa. O venezuelano estava numa residência quando foi surpreendido por quatro homens armados. “Os suspeitos desceram de um carro, arrombaram a porta e atiraram várias vezes dentro da casa. Alguns tiros atingiram as paredes e a vítima acabou sendo baleada com pelo menos dez tiros, no banheiro, ao tentar se esconder”, disse o delegado. O venezuelano morava no Renascer, em Cabedelo, mas há alguns dias se mudou para a comunidade Castelinho, localizada no Bessa, em João Pessoa, onde o crime aconteceu. O corpo do venezuelano ainda não foi liberado pelo IPC. Conforme Paulo Josafá, o venezuelano era churrasqueiro de um bar, no bairro do Bessa, em João Pessoa, morava no Renascer há poucos dias, e ainda não há suspeitas do que pode ter motivado o crime, que é tratado como execução. Após o turista ser baleado, a polícia conseguiu localizar os suspeitos próximos à Praça do Caju. Houve uma troca de tiros e dois dos suspeitos, de 18 e 20 anos, foram presos. A prisão dos suspeitos foi convertida em prisão preventiva. Os outros dois fugiram e ainda não foram localizados. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário