Nome de Luiz Gonzaga entra no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria


Além de Gonzaga, agora também fazem parte do livro os Lanceiros Negros do Rio Grande do Sul, o professor Abdias do Nascimento e os potiguares Felipe Camarão e Clara Camarão. Nome de Luiz Gonzaga é registrado no livro de Heróis e Heroínas da Pátria Símbolo da cultura brasileira, o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, agora faz parte do Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. A homenagem ao pernambucano nascido em Exu, no Sertão, foi realizada na semana passada, após o presidente Lula sancionar sem vetos a Lei 14.793. Além de Gonzaga, agora também fazem parte do livro os Lanceiros Negros do Rio Grande do Sul, o professor Abdias do Nascimento e os potiguares Felipe Camarão e Clara Camarão. Luiz Gonzaga Reprodução O Livro de Heróis e Heroínas da Pátria, que também é conhecido como Livro de Aço por ser formado por páginas de aço, fica abrigado no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. Luiz Gonzaga foi responsável por levar o som do baião, xote e xaxado do Nordeste para o restante do Brasil e o mundo. O nome de músico e compositor pernambucano também consta na lista de personalidades notáveis negras homenageadas pela Fundação Cultural Palmares (FCP). Jornalista e pesquisador da vida e obra de Luiz Gonzaga, Ney Vital destaca que, desde seu nascimento, Luiz Gonzaga vem “alimentando a alma, a cultura e a educação brasileira”. Para o estudioso, a inclusão do Velho Lua no Livro é mais um fruto colhido da sanfona e da voz do Rei do Baião. “Além da importância desse título que Luiz Gonzaga recebe, o mais importante é que a cultura gonzaguiana possa cobrar mais ações dos governos federal, estadual e municipais. A gente sempre cobra que as autoridades têm que promover palestras, seminários, fóruns de educação com o nome de Luiz Gonzaga e da música brasileira”, afirma Vital. Nascido no dia 13 de dezembro de 1912, Luiz Gonzaga mostrou, através da música, a vivência do povo nordestino. Com seu estilo único, o Rei do Baião, que morreu no dia 2 de agosto de 1989, deixou uma legião de seguidores. 'Sanfoneata' nas ruas de Exu homenageia aniversário de Luiz Gonzaga e o Dia Nacional do Forró Kris de Lima / TV Grande Rio Desde 2019, quando a morte do Velho Lua completou 30 anos, centenas de sanfoneiros realizaram uma sanfoneata pelas ruas de Petrolina, também no Sertão pernambucano. Desde então, o encontro é realizado anualmente, inclusive em Exu. Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Celimar de Meneses

Deixe um comentário