Taxa média de desocupação na Paraíba é a menor em oito anos, diz IBGE


Rendimento médio dos paraibanos chegou a R$ 2.392. Trabalhador executando tarefas em computador Getty Images A taxa de desocupação chegou a 9,6% no 4º trimestre de 2023, na Paraíba. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD C) Trimestral, divulgada nesta sexta-feira (16), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o estado encerrou o ano passado com a menor taxa média desde o ano de 2015, quando também foi de 9,6%. Compartilhe esta notícia pelo Whatsapp Compartilhe esta notícia pelo Telegram Por outro lado, tanto o indicador trimestral, quanto o anual, ficaram acima das médias nacionais, de 7,4% e 7,8%, respectivamente. Em comparação a outros estados, a Paraíba apresentou a 10ª maior taxa de desocupação do país em 2023. A pesquisa estima ter havido uma redução de 20,5% no número médio de pessoas desocupadas no estado, que passou de 205 mil, em 2022, para 163 mil, em 2023, correspondendo a uma redução absoluta de 42 mil desocupados. Porém, o total de pessoas ocupadas teve alta de 6,6%, passando de 1,45 milhão, em 2022, para 1,54 milhão, em 2023. Isso contribuiu para que o nível de ocupação estadual também apresentasse recuperação, aumentando de 45,1% para 47,6%, respectivamente, voltando ao patamar pré-pandemia da Covid-19, em 2019, de 47,4%. Contudo, ficou abaixo tanto da média regional, de 48,5%, como da nacional, de 57,6%, tendo sido o 7º menor do país. Esse índice é calculado com base no número de pessoas ocupadas em relação ao total daquelas que estão em idade de trabalhar, que é a partir dos 14 anos ou mais. Já em relação à remuneração na Paraíba, a pesquisa aponta que o rendimento médio recebidos pelos ocupados passou se R$ 2.198, em 2022, para R$ 2.392, em 2023, o que representa um aumento de 8,8%. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário