Eleitores de Massaranduba, na PB, vão às urnas para escolher novo prefeito em eleição suplementar


Eleição suplementar acontece neste domingo (3). Gestor eleito assume mandato até o final do ano, mas também pode disputar as eleições de outubro. Prefeitura de Massaranduba, PB, onde caixa eletrônico foi explodido. Amy Nascimento/TV Paraíba Os eleitores da cidade de Massaranduba, no Agreste da Paraíba, vão às urnas no domingo (3), para eleições suplementares que vão escolher um prefeito e o vice, em um mandato que vai até o final de 2024. A eleição foi convocada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) em setembro de 2023. A votação acontece das 8h às 17h. As eleições suplementares são um desdobramento da cassação dos mandatos de Paulo Fracinette de Oliveira e Tiago Itamar Alves de Andrade, anteriormente prefeito e vice-prefeito, respectivamente. O TSE julgou os dois como culpados pela tentativa de obter comprar votos nas Eleições de 2020. Por conta da votação deste domingo, os eleitores de Massaranduba vão precisar ir às urnas duas vezes em 2024. Em outubro acontecem as eleições municipais em todo o país, quando serão escolhidos prefeitos e vereadores em todas as cidades para mandatos de 2025 a 2028.  A Justiça Eleitoral informou que 11.400 eleitores estão aptos a votar em Massaranduba no domingo. Saiba quem são os candidatos a prefeitura de Massaranduba De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, dois nomes vão concorrer às eleições de domingo (3). Veja abaixo. Francisco Pedro de Lima (Chicão) - PSD João Costa - União Brasil Chicão é  presidente da Câmara Municipal de Massaranduba e ocupa o cargo de prefeito interino, desde a cassação do gestor anterior. Em relação a João Costa, ele é conhecido pela atuação como empresário na região de Massaranduba.  Restrições Segundo o TSE, o candidato eleito para prefeito suplementar pode disputar a eleição municipal para outubro, no entanto existe uma restrição em relação a candidatura em outras eleições.  Isso porque, conforme o órgão, caso eleito também em outubro, após os quatro anos de mandato, o candidato não vai poder concorrer novamente, pela consideração de que ela já cumpriu dois períodos diferentes à frente do poder na cidade. . Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Dino

Deixe um comentário