‘Eles me ligaram e pediram pra eu reconhecer o corpo por chamada de vídeo’, diz irmã de uma das vítimas do acidente de ônibus em Minas Gerais


Familiares e vizinhos das vítimas, mortas em um acidente de ônibus,na BR-116, lamentaram a perda dos parentes e amigos. Familiares e vizinhos das vítimas, mortas em um acidente de ônibus, em Minas Gerais, lamentaram a perda dos parentes e amigos. O caso aconteceu no último sábado (27), em Medina, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo com 54 pessoas capotou na BR-116, em um local conhecido como "curva da morte". O ônibus de turismo saiu de Caruaru em Pernambuco, com destino a capital de São Paulo. O ponto do acidente foi no quilômetro 90 da rodovia, a 18 km de Medina e a 22 km de Itaobim, ambas no Vale do Jequitinhonha. Duas vítimas são de Pernambuco, e uma do Rio de Janeiro e a outra de Alagoas. Os quatro mortos eram passageiros. O acidente também deixou 32 feridos, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os feridos foram levados para dois hospitais da região, Santa Rita em Medina e Vale do Jequitinhonha em Itaobim. Dois ficaram em estado mais grave e devem ser transferidos ainda neste domingo (28), para um hospital em Teófilo Otoni. Os corpos das vítimas foram liberados para os enterros, conforme o IML. A irmã de Mauro Sérgio da Silva, de 42 anos, uma das vítimas do acidente, informou que precisou reconhecer o corpo do irmão por vídeo chamada, realizada pelo IML . "Eles me ligaram no domingo de manhã, perguntaram os dados do meu irmão, e pediram pra eu reconhecer o corpo por chamada de vídeo", disse Marlene Maria da Silva. Vítima do acidente na BR-116, Mauro Sérgio da Silva Redes sociais Duas vizinhas de Severina Gomes de Oliveira, de 70 anos, também lamentaram a morte da colega. Os corpos das vítimas ainda não chegaram aos municípios. Os horários dos velórios e sepultamentos ainda não foram definidos. Vítima do acidente na BR-116, Severina Gomes de Oliveira Redes sociais As outras vítimas são Maria Amanda Menezes da Silva, de 29 anos, natural de Águas Belas, e Giselda Marques dos Santos, de 52 anos, natural de Murici em Alagoas. Vítima do acidente na BR-116, Maria Amanda Menezes da Silva Redes sociais A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar as causas do acidente. O g1 solicitou um posicionamento da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e aguarda retorno. A empresa responsável pelo ônibus também foi procurada e não se manifestou.

Celimar de Meneses

Deixe um comentário