Após oito anos fechada, Biblioteca Municipal Álvaro Lins é reinaugurada em Caruaru


Biblioteca foi inaugurada pela primeira vez em 1917 e fechada em 2016. Biblioteca Álvaro Lins Foto: Divulgação Após oito anos fechada, a Biblioteca Municipal Álvaro Lins foi reinaugurada em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O espaço, foi aberto pela primeira vez para o público em 1917 e fechado em 2016. A biblioteca conta com cerca de 23 mil obras. A reinauguração aconteceu na segunda-feira (13). O novo espaço possui sala para crianças, cordelteca, livros em Braille, sala dos escritores caruaruenses e uma sala com livros raros, obras que pertenciam à biblioteca pessoal de Álvaro Lins. O novo espaço funciona no mesmo prédio da Fundação de Cultura de Caruaru, localizada na Rua Frei Caneca. O horário de funcionamento é o mesmo para os dois equipamentos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Quem foi Álvaro Lins? Álvaro Lins foi embaixador do Brasil em Portugal Divulgação/Instituto Histórico de Caruaru Álvaro de Barros Lins foi um escritor, professor e crítico literário caruaruense. Trabalhou como jornalista no Diário de Pernambuco e graduou-se em Direito no ano de 1935. Ainda no Recife, aos 27 anos, escreveu o seu primeiro livro, História literária de Eça de Queirós (1939). Mudou-se para o Rio de Janeiro, local onde começou a fazer crítica literária, gênero responsável por lhe dar reconhecimento nacional. Convidado pelo Ministério das Relações Exteriores, escreveu uma biografia do Barão do Rio Branco no ano do centenário do seu nascimento (1945). Professor catedrático de Literatura Brasileira do Colégio Pedro II, interino, de novembro de 1941 a dezembro de 1951, quando passou a efetivo mediante obtenção do primeiro lugar em concurso de títulos e provas, com a tese A Técnica do Romance em Marcel Proust, publicada em 1956. Álvaro Lins lecionou na cadeira de Estudos Brasileiros da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Lisboa, em Portugal. Chefiou a Casa Civil do presidente Juscelino Kubitschek (1956), exercendo a função de embaixador do Brasil em Portugal. Álvaro foi o quarto ocupante da Cadeira 17 na Academia Brasileira de Letras (ABL), eleito em 5 de abril de 1955.

Celimar de Meneses

Deixe um comentário