Jovens em situação de vulnerabilidade social recebem curso de panificação em veículo itinerante


Iniciativa começa na Fazenda do Sol, em Campina Grande, a partir da próxima segunda-feira (5), e é fruto de parceria entre o MPT-PB e o Senai. Jovens em tratamento contra dependência química recebem curso de panificação em veículo itinerante Divulgação/MPT-PB A partir da próxima segunda-feira (5) terão início as aulas do projeto 'Escola de Panificação’ itinerante, que oferece cursos gratuitos a jovens em situação de vulnerabilidade social e pessoas com deficiência. A iniciativa é do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), e inicialmente acontece na Fazenda do Sol, em Campina Grande. O projeto acontece em um veículo adaptado, a ‘Unidade Móvel de Panificação’. Pelo menos 32 jovens internos da Fazenda do Sol, em tratamento contra dependência química, serão beneficiados com as aulas. O curso tem carga horária de 160 horas, e as turmas terão 16 alunos. Os protocolos de biossegurança serão seguidos para prevenir contágios pela Covid-19. Para o Procurador do Trabalho e responsável pelo projeto, Paulo Germano, o projeto é uma forma de estimular o empreendedorismo nos jovens, lhes dando uma oportunidade de profissionalização. “A sociedade precisa estender uma mão a grupos sociais vulneráveis, a exemplo dos jovens em tratamento da dependência química, em cumprimento de medida socioeducativa, sem o que muito dificilmente essas pessoas voltarão à plenitude da vida social e econômica”, disse o Procurador do Trabalho e responsável pelo projeto, Paulo Germano. Unidade Móvel de Panificação itinerante, do Senai Paraíba Divulgação/MPT-PB O MPT destinou R$ 215 mil ao Senai para modernização do veículo, com acessibilidade, recursos didáticos e equipamentos modernos para as aulas de panificação e confeitaria. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba
G1 > Paraíba

G1 > Paraíba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.