Um dos presos tinha cinco mandados de prisão em aberto e é acusado da morte do cabo da PM Ildônio da Silva, em 2018. Dois homens suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa especializada em roubos a bancos no Rio Grande do Norte foram presos, nesta quinta-feira (1º), em João Pessoa, pela Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado, composta pelos órgãos de segurança federais e estaduais. Segundo a Polícia Federal, um dos presos também acusado da morte do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva, que aconteceu em 16 de agosto de 2018 no Oeste potiguar. O policial estava em um ônibus escolar abordado por assaltantes e foi reconhecido pelos criminosos. Policial militar Ildonio José foi morto entre Caraúbas e Mossoró, interior do RN Reprodução/redes sociais Ainda de acordo com a PF, a Força-Tarefa localizou os dois homens em João Pessoa e pediu apoio da Polícia Civil , que prendeu os suspeitos. Durante as buscas nos locais onde os homens estavam escondidos, nos bairros de Gramame e Valentina, em João Pessoa, os policiais apreenderam um rifle calibre 44, um revólver calibre 38, roupas camufladas, além de uma porção de droga. Um dos presos tinha cinco mandados de prisão em aberto expedidos pela Justiça do RN e é acusado, também, pelo assassinato do cabo da PM. O cabo Ildônio tinha 43 anos e foi assassinado durante um assalto entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, quando se dirigia para a faculdade. O militar, que cursava administração em Mossoró, foi reconhecido por um dos criminosos no interior do ônibus e baleado. O assassinato gerou comoção na época e a associação de praças da PM de Mossoró chegou a oferecer recompensa para quem indicasse o paradeiro dos criminosos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.