A decisão de Bento Albuquerque de deixar o cargo de ministro de Minas e Energia foi de caráter pessoal e tomada de forma consensual em reunião entre ele e o presidente Jair Bolsonaro, disse a assessoria da pasta.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, o ex-ministro ainda agradeceu e disse que se orgulha de ter participado do governo Bolsonaro “que continua a contar com a sua lealdade, respeito e amizade”.

A troca no comando da pasta foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira. Em substituição a Albuquerque, foi nomeado Adolfo Sachsida, que era chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia.

Cabe ressaltar que, na visão de analistas de mercado, a exoneração foi considerada uma resposta à nova alta nos combustíveis sendo que, já na semana passada, antes mesmo da elevação dos preços, Bolsonaro fez fortes críticas ao lucro da Petrobras, citando inclusive o agora ex-ministro.

A Levante Ideias de Investimentos apontou que esta medida foi vista como a demonstração de mais um “sacrifício” do presidente, já que o almirante era homem de confiança do Planalto – sendo uma tentativa, por parte do Executivo, de se distanciar, eleitoralmente, das altas dos preços.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

The post Saída de Albuquerque do ministério é de caráter pessoal e consensual com presidente, diz assessoria appeared first on InfoMoney.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.