A Energisa (ENGI11) registrou lucro líquido de R$ 580,7 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um recuo de 33,5% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

O lucro líquido recorrente da companhia atingiu R$ 558,4 milhões, um acréscimo de 41,0% (+R$ 162,3 milhões) frente a 1T21.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 32,2% no 1T22, totalizando R$ 1,882 bilhão.

Já a margem Ebitda ajustada atingiu 28,9% nos três primeiros meses do ano, alta de 2,8 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida somou R$ 6,514 bilhões entre janeiro e março deste ano, alta de 19,2% na comparação com igual etapa de 2021.

As vendas de energia (mercado cativo + TUSD) avançam 2,3% no 1T22, frente ao 1T21, atingindo 9.390,4 GWh, superior a variação da média nacional que foi de 0,9%.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 563,1 milhões no primeiro trimestre de 2022, revertendo ganhos financeiros de R$ 104 milhões na mesma etapa de 2021.

Os custos e despesas controláveis somaram R$ 772,1 milhões no primeiro trimestre de 2022, um crescimento de 33,2% em relação ao mesmo período de 2021.

Os investimentos somaram R$ 1,365 bilhão no primeiro trimestre de 2022, um avanço de 45,8% frente ao investido no primeiro trimestre de 2021.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 17,223 bilhões no final de março de 2022, uma elevação de 21,1% em relação ao mesmo período de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 2,4 vezes em março/22, queda de 0,1 vez em relação a dezembro de 2021.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

The post Energisa (ENGI11) tem queda de 33,5% no lucro no 1º trimestre, para R$ 580,7 milhões appeared first on InfoMoney.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.