Valor foi aumentado por entender que a quantia diária antes fixada, de R$ 20 mil, seria insuficiente para o cumprimento da decisão pelo Sitrans. Prefeitura disponibilizou ônibus para atendimento emergencial de moradores de distritos de Campina Grande Artur Lira/TV Paraíba A justiça aumentou a multa diária de R$ 20 mil para R$ 100 mil pelo descumprimento, por parte do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Sitrans), da ordem judicial que prevê a regularização da circulação das linhas 903-B, 910, 902 e 955, que ligam a cidade de Campina Grande aos distritos de São José da Mata, Jenipapo, Estreito- Salgadinho e Galante. O documento com a decisão foi publicado nesta quinta-feira (12). LEIA TAMBÉM: Ônibus contratados pela prefeitura de Campina Grande começam a circular Mesmo após intimação judicial, linhas de ônibus permanecem suspensas De acordo com o documento, o valor foi aumentado por entender que a quantia diária antes fixada, de R$ 20 mil, seria insuficiente para o cumprimento da decisão. O texto ainda responde ao pedido de audiência de conciliação que deverá ser realizada no dia 17 deste mês, na próxima terça-feira. Parte do documento com a decisão Reprodução/TJPB Sobre o caso, a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP) informou que desde o anúncio da suspensão está adotando medidas para manter o diálogo com o Sitrans. Em nota, as empresas responsáveis pelos ônibus do transporte público de Campina Grande alegaram que a prefeitura da cidade não cumpriu o acordo de subsidiar a tarifa da passagem de ônibus, medida que foi divulgada no início deste ano, quando a prefeitura se comprometeu a arcar com uma parte do valor de cada passagem, para evitar um novo aumento. Segundo as empresas, no mês de março a prefeitura pagou R$ 0,13 por passagem, e não R$ 0,55, como havia anunciado, e em abril o pagamento não foi realizado. Isso justificaria, conforme a nota, a suspensão da circulação dos ônibus que passam pelos distritos de Campina Grande. Suspensão dos ônibus A circulação de ônibus nos distritos de Campina Grande está suspensa desde o último sábado (7), quando o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Sitrans) alegou não ter condições de manter o transporte nas localidades. No mesmo dia, a Justiça concedeu uma decisão liminar determinando que as empresas de transporte público não parassem de prestar o serviço. Depois de dias sem definição por parte das empresas de transporte público responsáveis pela circulação dos ônibus nos distritos de Campina Grande, a prefeitura da cidade passou a disponibilizar, nesta quinta-feira (12), ônibus contratados para transporte dos moradores. A medida foi anunciada na terça-feira (10). A partir desta quinta (12), os ônibus fretados saem dos distritos e levam os passageiros para o Terminal de Integral, que fica no Centro de Campina Grande. Os moradores não precisam pagar pelo transporte até a integração, e ao chegar no local, podem ir para o local de destino, pagando a passagem normalmente. Até o momento, a medida alternativa atende apenas os distritos de São José da Mata e Galante. A prefeitura de Campina Grande informou, no entanto, que até o fim do dia deve conseguir ônibus para os distritos de Jenipapo e Estreito - Salgadinho. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.