A Light (LIGT3) registrou prejuízo líquido de R$ 106 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um aumento de 153,8% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 25,2% no 1T22, totalizando R$ 525,5 milhões.

“Essa melhora foi devida, principalmente, à CVA ajustada no Processo de Revisão Tarifária ocorrido em março/22, maior energia não-faturada e redução do PMS”, explica a empresa.

A receita líquida somou R$ 3,542 bilhões entre janeiro e março deste ano, baixa de 4,1% na comparação com igual etapa de 2021.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 503 milhões no primeiro trimestre de 2022, uma elevação de 45,9% sobre a mesma etapa de 2021.

As despesas operacionais somaram R$ 3,198 bilhões no 1T22, uma diminuição de 6,6% em relação ao mesmo período de 2021.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 8,1 bilhões no final de março de 2022, um aumento de 10% em relação ao final de dezembro de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 3,44 vezes em março/22, queda de 0,04 vez em relação a dezembro de 2021.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

The post Light (LIGT3) vê prejuízo mais do que dobrar no 1º trimestre, a R$ 106 milhões appeared first on InfoMoney.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.