Relatórios internos da Compesa relatando uma série de fraudes sistêmicas na folha de pagamento da estatal nos últimos três anos.

Segundo fonte sob reserva no PSB ao blog de Jamildo, o conteúdo das denúncias preocupa o Palácio do Campo das Princesas por possível repercussão dos fatos na campanha de 2022.

A presidente da Compesa, Manuela Marinho, foi indicada para o cargo pelo ex-prefeito Geraldo Júlio (PSB) em 2019, em substituição a Roberto Tavares, que estava há 12 anos no cargo.

Segundo informações extra-oficiais, a estatal terá que passar por uma auditoria externa.

A agência DRACCO, da Polícia Civil de Pernambuco, tem um inquérito policial aberto. A própria Compesa pediu na Justiça Estadual o bloqueio de bens dos envolvidos no desvio de recursos. Leia a íntegra da reportagem no Blog de Jamildo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.