Ideia é construir um sistema hídrico sustentável, usando bambus como tubulação, e caixas de geladeiras velhas para reservatório da água, que será captada da chuva. Professor Renato com troféu do Prêmio Professor Transformador Divulgação/SES-PB Em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, o professor Renato Nunes Ramalho desenvolveu junto com os alunos, um projeto com o objetivo de resolver um problema conhecido do semiárido paraibano: a escassez de água. Dois anos após o começo de tudo, o educador teve o trabalho reconhecido por meio do Prêmio Professor Transformador. “Receber o prêmio foi uma honra. Até este momento vivo a emoção e um sentimento de felicidade”, revelou. A cerimônia aconteceu na última quarta-feira (11), em São Paulo. Renato, que ensina há cinco anos, venceu na categoria ensino médio. Na Paraíba, ele trabalha na Escola Cidadã Integral (ECI) Professor Crispim Coelho, onde dá aulas de física. Maquete do projeto vencedor do Prêmio Professor Transformador Renato Nunes Ramalho/Arquivo pessoal O projeto chamado de “Reaproveitamento das águas pluviais e cinzas nas escolas do semiárido paraibano”, segundo Renato, foi desenvolvido com o intuito de transformar o espaço escolar em um local de inovação de pequenas ideias e de pluralismo cultural, enfatizando que a sustentabilidade não é feita somente de forma individual ou de pequenos grupos de forma isolada. “O impacto social do projeto resultou no desenvolvimento de uma cultura de cuidado ambiental na escola, na comunidade e serviu de piloto para a sua ampliação na rede estadual de ensino. É um trabalho pensado e executado pelos próprios estudantes”, reforçou. A ideia é construir um sistema hídrico sustentável, utilizando bambus como tubulação, e caixas de geladeiras velhas para reservatório da água, que será captada da chuva e das águas sujas dentro da escola. Também foi construída uma bomba de hidrogênio que é a fonte de energia limpa para fazer destinar a água entre os reservatórios. O projeto começou a ser implantado no início da pandemia. No primeiro ano, as ideias foram organizadas. No segundo, foi desenvolvido um protótipo. Em 2022, a comunidade escolar tem a intenção de formar uma startup a partir do trabalho. Maquete do projeto vencedor do Prêmio Professor Transformador Renato Nunes Ramalho/Arquivo pessoal Mais de 800 projetos foram inscritos no Prêmio Professor Transformador O Prêmio Professor Transformador reconheceu os melhores projetos desenvolvidos nas modalidades de educação infantil, ensino fundamental I e II e ensino médio. Ao todo, mais de 800 projetos foram inscritos na segunda edição da premiação, que se destaca por reconhecer iniciativas alinhadas às diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e que estejam contribuindo para promover uma educação transformadora. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.