O evento ocorrerá na abertura da Bienal e será um momento de reverência a Rogaciano Leite, “famoso por ter valorizado no Nordeste a cultura dos violeiros, cantadores e repentistas

Rogaciano Leite é autor do livro Carne e Alma(foto: Divulgação)
(Rogaciano Leite: poeta e jornalista revolucionou a cultura popular brasileira. Nascido em 1º de julho de 1920 (centenário), na Fazenda Cacimba Nova, Povoado de Umburanas, hoje Itapetim, à época pertencia a SJegito,  no sertão pernambucano, saiu mundo afora a fim de transformar contextos pela presença e palavra.)

Um dos grandes nomes da literatura brasileira será homenageado na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo: o poeta e jornalista Rogaciano Leite terá seu famoso livro de poemas “Carne e Alma” lançado em uma nova edição em comemoração ao seu centenário, ocorrido em 2020. A ação será promovida pelo Espaço Cordel e Repente, organizado pela editora IMEPH, neste sábado, 2, às 10 horas.  O evento ocorrerá na abertura da Bienal e será um momento de reverência a Rogaciano Leite, “famoso por ter valorizado no Nordeste a cultura dos violeiros, cantadores e repentistas”. Lançada originalmente em 1950, a coletânea de poesias “Carne e Alma” é dividida nesta versão em três partes: “Poemas Sertanejos”, “Versos a Esmo” e “Lianas Amazônicas”. Além disso, conta com artes do ilustrador Maurício Negro.

Filha de Rogaciano Leite, Helena Roraima Leite ficou responsável pela organização da edição especial de “Carne e Alma” – obra que agora chega à sua quinta versão. Nela, é resgatada a versão original de 1950, acrescentadas ilustrações e texto introdutório de Helena “em reverência à obra e ao centenário do poeta” e aos 70 anos da primeira edição.

Preservamos a obra original, acrescentamos também a capa da primeira edição, o conteúdo das capas e contracapas da 1a e 3a edições e ‘Outras obras do autor’, enumerando suas obras publicadas, pois muitos pensam que Rogaciano tem apenas essa obra publicada” Alega.

Ela estará no espaço “Sertão de Carne e Alma”, com 300 metros quadrados dedicados ao poeta, para falar sobre a vida e a obra de seu pai. A ideia é que, depois da Bienal, o livro seja lançado em outras capitais brasileiras e cidades do Vale do Pajeú. A programação da abertura terá também Declamação de Cordel e Contação de História, com Cleusa Santo; Pocket Show com o Grupo Cordel Cantante e Poetas Luciano Braga e Edi Maria, além de show com a cantora Kelly Rosa, Maciel Melo, Xangai, Bia Marinho, Encanto e Poesia.

“A importância deste resgate não é apenas render homenagens (justas e merecidas) a esse brilhante poeta e jornalista, é um resgate da importância e do legado de Rogaciano Leite para a cultura nordestina, para a cultura brasileira. Rogaciano inspirou poetas, valorizando a poesia, a cantoria do repente, as emboladas, os cantadores-

que o tem como referência, porque ele profissionalizou a arte do improviso, o poeta, o cantador”, aponta Helena.

Segundo a filha do autor, o maior desafio ao longo do processo foi “preservar os direitos autorais e patrimoniais” de Rogaciano Leite, algo que aponta ter sido bem sucedido a partir do trabalho de Lucinda Azevedo, “entusiasta e fã” do autor e alguém que “preserva e cultua a cultura nordestina”.

“Rogaciano Leite foi a ponte que ligava a poesia popular e a poesia erudita. Talvez tenha sido esse o mote que ele usou para escrever o livro ‘Carne e Alma’. O elo entre o sentimento urbano e o rural. Na minha opinião, ele foi o grande embaixador do repentismo no Brasil. Rogaciano foi, sem sombra de dúvidas, o maior divulgador da cantoria de viola nos grandes centros urbanos”, avalia Lucinda, diretora da editora IMEPH.

Além da Bienal de SP, serão realizados lançamentos em outros espaços, como feiras do livro e Bienal de Fortaleza. Helena acredita que o evento que começa neste fim de semana “reforça o prestígio e a importância” de seu pai para a cultura, espalhando sua obra para vários locais. “Rogaciano Leite fez história e deixou um importantíssimo legado para a cultura popular e erudita, repercutindo internacionalmente”, pontua.

O livro está disponível para compra na Amazon, na Livraria Benfica, em Fortaleza, e no Sebo Cultural de São José do Egito (PE) (telefone 87 99956-3697).

Lançamento “Carne e Alma”

Quando: sábado, 2, às 10 horas
Onde: Espaço Cordel e Repente na Bienal do Livro de São Paulo – Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP)
Quanto: R$ 50
Mais info: site da Bienal e @editoraimeph no Instagram

O post “Carne e Alma”: Rogaciano Leite será homenageado na Bienal do Livro de SP apareceu primeiro em Blog do Marcello Patriota.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.