Operação prende suspeitos de tráfico de drogas e homicídios, incluindo idosa, na Paraíba


Idosa de 69 anos é suspeita de coordenar tráfico em Cruz do Espírito Santo a partir da casa dela, em João Pessoa. Maior parte dos presos já estava em presídios, e seriam integrantes do mesmo grupo criminoso. Idosa (à frente) foi presa suspeita de envolvimento com grupo criminoso em Cruz do Espírito Santo, PB Antonio Vieira/TV Cabo Branco Pelo menos seis pessoas foram presas no início da manhã desta sexta-feira (23) em uma operação que visa cumprir 18 mandados de prisão contra suspeitos de integrar uma organização criminosa que, de dentro de presídios, coordenava o tráfico de drogas e determinava a morte de rivais na Região Metropolitana de João Pessoa. Segundo a Polícia Civil, as prisões, que incluem pelo menos 10 pessoas que já estão em presídios do estado, acontecem nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cruz do Espírito Santo e Patos. De acordo com o delegado Alexandre Fernandes, da 5ª Delegacia Seccional da Polícia Civil, em Santa Rita, a Operação “Espírito Santo” é a última etapa de um inquérito que se iniciou em dezembro de 2021, com a prisão de outras pessoas envolvidas no mesmo grupo criminoso. “Com esta ação de hoje, no total, são 59 mandados feitos, em várias fases da investigação. Duas pessoas foram executadas no decorrer deste tempo, então são 57 investigados agora. Estas pessoas são suspeitas de tráfico de dentro dos presídios. Mesmo presos, também coordenavam a execução dos rivais e a comercialização de drogas. Só para se ter uma ideia, temos um alvo preso em Patos que, de lá, estaria coordenando o tráfico e executando rivais em Santa Rita”, disse o delegado. Várias pessoas suspeitas de tráfico de drogas e homicídio foram presas na Operação Espírito Santo Reprodução/TV Cabo Branco A operação é realizada em conjunto entre as polícias Civil, Militar e Penal e o nome dela se deve ao fato de que os alvos de agora estariam realizando crimes na cidade de Cruz do Espírito Santo. Entre as pessoas presas, está uma idosa de 69 anos. Ela é suspeita de, a partir da casa dela na comunidade do Timbó, em João Pessoa, coordenar o tráfico em Cruz do Espírito Santo. “Esse pessoal [os presos], além de estar se prejudicando, agora estão colocando familiares, esposas, mães, irmãos, na situação de ilegalidade. Por isso, acabam se envolvendo com o tráfico e infelizmente vão para a cadeia”, disse o delegado. Ainda segundo Alexandre Fernandes, com a ação desta sexta-feira, o inquérito da investigação iniciado em dezembro vai ser encerrado e encaminhado à Justiça, porém outras operações e prisões podem acontecer em decorrência do que for apurado na investigação. Vídeos mais assistidos da Paraíba
G1 > Paraíba

G1 > Paraíba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.