BC aprova mudança para liberar compras com cartão Visa no WhatsApp

Cartões da Visa

O Banco Central (BC) autorizou nesta sexta-feira (18) uma mudança de regulamento dos arranjos de pagamento da Visa.

A partir dessa liberação a empresa dá um passo para o início da implementação do programa de pagamentos para empresas no WhatsApp Pay (Facebook Pay), ou seja, o recurso que vai permitir que consumidores façam compra de empresas direto no app de mensagens utilizando um cartão Visa.

Lançado em março de do ano passado, o recurso de transferências de valores entre pessoas já funciona. Essa autorização que a Visa conseguiu é em relação a versão entre pessoas e empresas.

Com o mecanismo funcionando, será possível realizar transações de compra em território nacional com cartão de crédito, de débito e pré-pago.

Em nota, o BC ressaltou que essa autorização concedida é apenas uma das etapas necessárias à liberação do programa Facebook Pay no caso dos arranjos de compra.

“O programa continua sobrestado até que outros requisitos regulatórios aplicáveis, especialmente aqueles relacionados a aspectos concorrenciais e não discriminatórios no credenciamento, tenham seu cumprimento comprovado pelas instituições envolvidas em sua implementação”, explicou o BC, em comunicado.

A Visa, por sua vez, afirma que vem trabalhando nos testes do serviço de pagamentos de pessoas para empresas (P2M) no WhatsApp, junto aos emissores e credenciadores participantes.

“Os testes vão comprovar a eficiência e a segurança da solução que prioriza a experiência do usuário e do estabelecimento comercial”.

Hoje ao trocar mensagem com uma empresa no WhatsApp o consumidor pode escolher o produto, adicionar no carrinho e enviar para a empresa, que finaliza o processo em sua plataforma. A ideia é que com o recurso entre pessoas e empresas, o próprio estabelecimento feche a compra direto no WhatsApp.

Veja um exemplo:

(Reprodução/ Meta)

 *Com Agência Brasil

The post BC aprova mudança para liberar compras com cartão Visa no WhatsApp appeared first on InfoMoney.

Equipe InfoMoney

Equipe InfoMoney

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.