‘Tá me ameaçando, dizendo que vai me mandar pro inferno’, disse professora morta pelo marido em Buíque; veja vídeo


Rosângela filmou uma discussão com o marido e disse no vídeo que ele ficou com raiva porque ela demorou a sair do trabalho. Marido da professora de Buíque teria ameaçado ela. Reprodução Uma sequência de vídeos compartilhada nas redes sociais mostra uma discussão recente da professora Rosângela Fracinet Lopes de Farias, de 58 anos, com o marido, Edson Evaristo da Silva. O homem é o principal suspeito de matar Rosângela, que foi encontrada morta em casa no sábado (28), em Buíque, Agreste de Pernambuco. No vídeo, ela relata uma série de ameaças do marido. (Assista abaixo) 'Não é a primeira vez que ele tenta matar ela', diz delegado sobre marido que matou professora em Buíque VÍDEO: Câmeras de segurança flagram suspeito de matar professora em Buíque logo após o crime No vídeo, Rosângela diz que o marido provocou uma confusão dentro de casa porque ela passou meia hora a mais no expediente da escola. As imagens mostram que a professora fala em direção a uma escada, se referindo ao marido que estava no andar de cima, e afirma que foi ameaçada por ele. "Essa é a minha vida, me ameaçando, dizendo que vai me mandar pro inferno toda hora, todo instante. Tô gravando porque eu já não aguento mais", desabafou a professora. Professora morta em Buíque filmou ameaças antes de morrer A professora diz ainda que o marido estaria com raiva porque ela iria para a casa da mãe para cuidar dela. "Não posso falar nada dentro de casa que você vem com o cão no couro", diz o marido, que não aparece no vídeo. Em outro vídeo, o marido aparece apontando o dedo em direção à esposa e dizendo que ela não tem coragem de ir à delegacia para denunciá-la. "Vai mandar me prender", disse o homem. A polícia ainda realiza buscas para encontrar o suspeito. Suspeito está foragido O delegado responsável pelo caso, Vicente Dessoto, confirmou que o marido dela, Edson Evaristo, é o principal suspeito e disse que o homem teria tentado matar a vítima anteriormente. A Polícia Civil investiga o caso em parceria com a inteligência de Polícia Civil do Amazonas. As investigações apontam que o suspeito está em Caruaru e a polícia afirma que está realizando buscas para encontrá-lo.
G1 > Caruaru e Região

G1 > Caruaru e Região

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.