Vibra (VBBR3) encerra parceria com a Americanas (AMER3) em lojas de conveniência

Loja de conveniência BR Mania (Vibra/Divulgação)

A Vibra Energia (VBBR3) anunciou na noite desta segunda-feira (23) o fim da joint venture com a Americanas (AMER3), após a varejista pedir recuperação judicial de R$ 43 bilhões por conta de “inconsistências contábeis” da ordem de R$ 20 bilhões.

As duas companhias possuem sociedade na Vem Conveniência, que opera cerca de 1,3 mil lojas de conveniência pelo país com as bandeiras Local (marca da Americanas) e BR Mania (marca da Vibra), que deverão voltar aos respectivos sócios, segundo fato relevante da Vibra. As lojas deverão seguir funcionando normalmente.

No documento, a Vibra diz que seu Conselho de Administração decidiu notificar a Americanas para o “imediato encerramento da parceria”, tendo iniciado os trâmites para desfazer a joint venture iniciada em fevereiro do ano passado.

“O procedimento de desfazimento já estava estabelecido nos instrumentos da Parceria, e busca, em resumo, o retorno dos negócios (Local e BR Mania) para os respectivos sócios originais, com a previsão de que a empresa Vem Conveniência seguirá com a Companhia [Vibra]”, disse a Vibra, em fato relevante.

Vale destacar que Sergio Rial, ex-CEO que denunciou o problema contábil na Americanas, é o atual presidente do Conselho de Administração da Vibra.

O InfoMoney procurou Americanas e Vibra para comentários adicionais, uma vez que não está claro como ocorrerá a dissolução do negócio ou se haverá alguma compensação financeira para a varejista pelo fim da parceria.

A participação de 50% da Americanas na joint venture era vista pelo mercado como um ativo importante para levantar caixa e ajudar no pagamento de um endividamento de mais de R$ 40 bilhões. Projeções de especialistas indicavam que a parte da varejista no negócio poderia alcançar R$ 1 bilhão.

Por fim, a Vibra diz que entende que o fim da JV “é o que melhor atende aos objetivos do negócio nesse momento, bem como buscará manter a reserva de todos os seus direitos e prerrogativas assegurados em lei ou nos documentos da Parceria, que possam advir de atos praticados pelo sócio Americanas inclusive no curso da constituição da Parceria”.

Americanas contrata consultoria para negociar dívida

Também em fato relevante nesta segunda-feira, a Americanas anunciou a contratação da consultoria Alvarez & Marsal para ajudar na recuperação judicial e atuar em conjunto com o Rothschild & Co na interlocução da companhia na renegociação da dívida financeira. Segundo o comunicado, a A&M terá a função de Project Management Office (PMO).

Saiba como diversificar o patrimônio e diminuir o risco político, econômico, jurídico e cambial brasileiro investindo no exterior com facilidade e segurança. (parceria com a XP)

The post Vibra (VBBR3) encerra parceria com a Americanas (AMER3) em lojas de conveniência appeared first on InfoMoney.

Rikardy Tooge

Rikardy Tooge

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.