Colunista social arcoverdense fala sobre o assassinato do filho em Pesqueira

Na manhã do domingo (22), no IML de Caruaru, onde foi liberar o corpo do filho, João Raphael Silva Mendes, 34 anos, morto a tiros quando chegava em casa no bairro Salgado, no Centro de Pesqueira, Agreste de Pernambuco, na noite do último sábado (21), o colunista social arcoverdense, Adilson Mendes, falou em entrevista a TV Cardeal Arcoverde, sobre a morte do filho.

Adilson conhecido como um dos colunistas sociais mais queridos e prestigiados de Arcoverde e Região, explicou que não tinha muito contato com o filho e que segundo informações João Raphael havia saído para comprar cachorro-quente com a esposa e o filho de 8 anos.

Ele relatou o desespero e o trauma deixados pela morte do filho, principalmente para a esposa e o filho de João, que presenciaram toda a ação. “Está muito difícil para a criança. Era muito apegada ao pai”, relatou.

Questionado sobre os detalhes do crime, Adilson disse não saber precisar, visto que ainda não havia conseguido conversar com a nora. “A noite, quando eu cheguei, havia muito desespero, a criança estava muito desorientada, então não teve como. Aguardar passar esse momento, vamos conversar para saber exatamente o que aconteceu”, informou Adilson.

Ele explicou que o contato com o filho era esporádico. “Tínhamos contato esporádico. Só quando eu ia fazer visitas a ele e ao meu neto”, relatou.

Adilson relatou que a polícia deve usar as imagens das câmeras da rua para tentar identificar o criminoso.

Adilson demonstrou surpresa ao ser informado pelo repórter Adielson Galvão, que ao realizar buscas no interior da casa de João Raphael, foi encontrada cocaína e balança de precisão. Ele não soube informar se o filho era usuário de drogas, mas relatou que ele estava desempregado.

O crime – João Raphael estava chegando em casa acompanhado da esposa e do filho, quando um homem armado se aproximou e atirou nele. A vítima não resistiu e morreu antes de receber os primeiros socorros.

O corpo foi periciado e encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

André Luis

André Luis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.