Instituição que ofereceu curso superior em psicologia sem autorização é condenada em Guarabira, PB


Alunos prejudicados na localidade já podem requerer judicialmente indenização por danos. Caso foi investigado pelo MPF a partir de representação do Conselho Regional de Psicologia (CRP13/PB) Krystine Carneiro/G1 Uma instituição do município de Guarabira, na Paraíba, foi condenada pela Justiça Federal por oferta irregular do curso de psicologia, após denúncia do Conselho Regional de Psicologia. No caso, investigado pelo Ministério Público Federal, apontou que a instituição comprometeu-se com os alunos que, ao final do curso, eles receberiam o diploma de graduação dado por outras faculdades fora da Paraíba. No entanto, sequer os convênios entre a Saberes e essas faculdades eram verdadeiros. De acordo com a sentença da Justiça Federal na Paraíba, a empresa Saberes Assessoria Educacional e sua proprietária foram condenadas a ressarcir aos alunos prejudicados matriculados os valores pagos pelo curso de graduação em psicologia (matrícula, taxas, mensalidades, dentre outros), corrigidos monetariamente e acrescidos de juros de mora. O g1 não conseguiu localizar a empresa Saberes Assessoria Educacional. Os contatos realizados não foram concluídos. A Justiça ainda determinou o pagamento de R$ 2 mil para cada aluno, por danos morais individuais, com correção desde a data da sentença. Cada aluno prejudicado pode exigir ressarcimento e indenização em processo individual de execução de sentença. A instituição deve paralisar imediatamente o desenvolvimento de cursos de graduação ou cursos “livres” com finalidade de graduação e não deve publicar qualquer anúncio oferecendo graduação sem antes realizar o credenciamento e obter autorização perante o Ministério da Educação e Cultura. A sentença transitou em julgado e está na fase de execução. Vídeos mais assistidos da Paraíba
G1 > Paraíba

G1 > Paraíba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.