Justiça condena 29 criminosos pela atuação em organização criminosa no Agreste de Pernambuco


O grupo atuava no município de Cupira. Segunda fase da operação foi deflagrada no ano de 2018. Operação 'Tocandira 2' visa cumprir 26 mandados de prisão em Cupira Eliaquim Oliveira/TV Asa Branca O Ministério Publico de Pernambuco (MPPE) divulgou nesta terça-feira (24) que foram condenados pela Vara Única da Comarca de Cupira, 29 integrantes de uma organização criminosa que atuava no município, localizado no Agreste de Pernambuco. O grupo foi alvo da operação "Tocandira", que teve inicio em 2018 com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPPE. A condenação foi expedida no último dia 19. Operação 'Tocandira 2' busca suspeitos de homicídio, roubo e contrabando em Cupira De acordo com o MPPE, quatros homens que também são alvos da operação "Tocandira 2", estão foragidos e não foram sentenciados em razão do desmembramento do processo, eles serão alvos de julgamento nos autos. Um último integrante da organização criminosa que fazia parte do processo morreu. Segundo a Promotora de Justiça Soraya Macêdo, as investigações evidenciaram o funcionamento de uma organização criminosa hierarquizada, comandada de dentro das unidades prisionais para traficar drogas e armas, além de promover assaltos, roubos e receptação de veículos, a fim de angariar recursos para manter o grupo criminoso. Além dessas práticas, as investigações apontaram para outros ilícitos cometidos, como posse e porte ilegal de armas de fogo, coação de testemunhas e corrupção de menores. "Esse é o fechamento da operação, que se dividiu em duas fases. Após a prisão dos acusados, houve uma diminuição significativa no índice de crimes violentos letais intencionais na Comarca, melhorando a segurança do cidadão cupirense e, portanto, a qualidade de vida dentro do município", disse a Promotora de Justiça.
G1 > Caruaru e Região

G1 > Caruaru e Região

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.